Manolos Funk e outros independentes!

sábado, 20 de novembro de 2010

Homem, o "tigre"

Resolvi escrever algo sobre minha indignação diante desta notícia. Parabenizar a "Cão Partilhe" e Suzana Caporali por serem "Almas Vivas"! Deus abençõe vocês!

http://www.anda.jor.br/2010/11/19/cao-estuprado-esfaqueado-e-furado-com-pregos-em-belo-horizonte-mg/comment-page-6/#comment-38394



Foto: Site da "Anda - Agência de Notícias dos Direitos dos Animais"
texto: Tchululu

Repetem-se os pregos, os fincos enfurrujados em plena covardia
à luz do dia o abuso é o descaso dos apressados,
e o seus olhos viram
Sugerimos sempre a morte, claro, estamos mortos em vida
a humanidade é cinza
Somos "tigres" uns dos outros e ele ainda respira,
agoniza.Fim?

Nesta história esta palavra descombina
Tigre é astuto e o pulso reconhece e agradece almas vivas..
As mortas já são soltas por aí
ele sabe que estas jamais terá
Hoje a vida aguarda um novo lar,
E a morte continua aprisionada nos corações
daqueles que se limitam pelo tempo e culpam este
para viver por si mesmos,
"Tigres".

terça-feira, 31 de agosto de 2010



O Mundo é uma Miragem

O mundo é uma miragem
Os olhos miram e cegam-se a cada esquina, a cada instante..
É a miragem dos que agem..
E se tornam bugingangas em essência do que é felicidade.
O que tu guardas em você?
O Amor que projetas ou aquele que mira ser?
Não há diferença!
Miragem.
Feita para os que projetam e desejam, mas esquecem de vivenciar.
Quem mira, nem sempre age, mas o plural “agem” a vista que são vários, milhões.
Mirabolantes eles acordam, levantam, trabalham e sonham em busca de algo que nem sabem o que é, mas todos, inegavelmente, querem ter.
Mirar, agir, mirar, agir, mirar e agir, miragem. E o verbo ser?
Não há dúvidas.
O mundo é uma miragem...

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Grande amigo Mayer Hawthorne! :)



Por: Tchululu

Todo mundo quer ser amigo de pessoas bacanas, né?! Pois é, deste cara eu gostaria de ser! kkk :) Este músico é um grande artista contemporâneo chamado Mayer Hawthorne. A priori, o cara visualmente é uma figura. Imagina aqueles nerds tipo The Big Bang Theory. Cabelinho de lado, colete e gravata, além de um óculos com armação bem CDF! Engraçado demais! Apesar do visual, o trampo musical do cara é de primeríssima qualidade. É uma ótima dica para quem curte Soul music. Além disso, o que mais surpreende é a multifaceta deste cidadão. O cara além de cantor, é arranjador, engenheiro de som, Dj, produtor e multinstrumentista.

O mais bacana de tudo é que Mayer nunca havia pensado na carreira musical apesar dos seus experimentos sonoros. Mesmo assim, conseguiu um contrato com a gravadora Stones Throw a partir de uma demo caseira. Para quem não sabe, a major é responsável por artistas como J-Dillha, Madlib e MF Doom, ou seja, a galera do foda do rap. Assim, no final de 2009, chega ao mercado o "Strange Arrangement" com 14 faixas de puro talento de Mayer Hawthorne.

Vou postar o vídeo de uma das mais famosas músicas do álbum. É um puro convite a curtir belas moças em uma praia californiana! Só alegria! "Maybe so, maybe no"

http://www.youtube.com/watch?v=atgo1qzwxiM

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

"Processo de criação ambulante"

Galera! Vivo em um processo de criação musical ambulante. E o bacana da música é isso. Cada momento é uma inspiração nova para escrever. Claro que não é um processo matemático, mas ver filmes, viajar e ler bons livros ajudam a deixar a cabeça fervilhando e tal. Outro dia, acompanhei meus queridos amigos Zezé e Willian para assistir o filme "A Origem" no cinema. Confesso que saí embasbacado do filme e queria escrever coisas bem piradas e musicar. Não deu certo. Fiquei puto! kkkkk! Mas faz parte. Aliás, ótimo filme para quem curte ficção. Eu nem curto tanto e gostei! :)



Mas há exemplos positivos. Li o livro "Apanhador no Campo de Centeio" (romance do escritor americano J. D. Salinger) indicado pelo próprio Zezé e curti demais. Foi um livro que li desarmado e tal. Depois de apreciá-lo descobri que o assassino do Jonh Lennon havia pedido ao Beatle para autografá-lo antes de assassiná-lo, além de afirmarem que é um livro que incentiva psicopatas. Coisa de americano né? kkkkk!



Mas o "Apanhador" é ótimo ou coisa que o valha! kkkkk O Livro conta a história do jovem Holden. Após ser expulso da escola, ele fica dias vagando por Nova York até poder voltar para a casa, quando chega as férias estudantis. É só isso! Aí você pergunta por que ele é bom? É fácil. A narrativa do livro mostra os pensamentos do menino de uma maneira muito engraçada. E o pior que Holden é um menino todo problemático, se contradiz o tempo inteiro e acha que a vida só tem cretinos! Apesar disso, é uma rapaz com uma grande sensibilidade e muito encantado com os irmãos. Os acontecimentos nos dias em que ele vaga não vão te levar a lugar nenhum, mas vira e mexe você se identifica com alguma situação. É um livro incrivelmente bom. Fica a dica.

Após ler, fiquei com vários vícios de linguagem do Holden. Me peguei rindo várias vezes sozinho. Mas voltando ao processo de criação, eu sempre me perguntei porque nunca consegui compor músicas que falem de "Amor" e o "Apanhador no Campo de Centeio" me deu este privilégio. Estava fazendo uma base melódica aqui com o Marcelo no estúdio e sempre coloco as letras depois. É um processo inverso, mas no Manolos Funk dá muito certo. A Letra é "Verbo Amar para Cretinos"! É bem engraçada.. espero que os meninos gostem e que brevemente possamos criar mais um "filho"! É isso aí...

E aí,galera! Alguém leu este livro?! Coloquem suas impressões! :))

domingo, 22 de agosto de 2010

Ultrafunk e Sustentabilidade

Pois é galera. Muita gente nos pergunta o que exatamente é o estilo "Ultrafunk" que nós nos referimos. Na verdade, desde que começamos esse projeto autoral era muito difícil definir exatamente qual era o estilo sonoro dos Manolos Funk. Alguns diziam que eramos "Funk-Metal", outros "Funk-alternativo", alguns "rock", outros "pop". Aí surgiu o "Ultrafunk". Nosso querido amigo Pablo ou "Pootie Tang", para os íntimos, sugeriu este nome já que muitos queriam associar a banda a um rótulo e não conseguiamos definir exatamente o que era o som.






Confesso que rótulo é uma coisa chata, mas as vezes necessário para as pessoas se identificarem. Eu, particulamente, considero o Ultrafunk uma maneira de reciclar nossas principais influências e criar algo com identidade. Acho também que esta busca por identidade aconteceu no Manolos Funk naturalmente. Acredito que isso não é algo que deve ser procurado e sim encontrado no trabalho musical. Algumas bandas querem ser muito inovadoras, de vanguarda, e esquecem do que realmente gostam. Para mim ter um som honesto é muito melhor do que ter um som diferente. Mas se ele for honesto e diferente, melhor ainda.

O bacana que o Ultrafunk surgiu mesmo com o pré-lançamento do Ep "Manolos Funk". Decidimos no processo do Ep autosustentável que esta definição estaria dentro dos conceitos que definiríamos para este trabalho. Ter um ep de papelão era uma maneira de dizer que temos um estilo sonoro reciclado e que somos autosustentáveis. Ou seja, um banda que procura soluções para gerenciar o próprio trabalho. Com isso, surgiram os "cabeções" que deram destaque para a banda também. Fica o agradecimento ao designer Marcelo Dante por nos ajudar a realizar e desenvolver o conceito deste trabalho! Valeu Dante.

Agora pergunto para vocês. Como vocês enxergam o som dos Manolos Funk? O que para vocês seria o "Ultrafunk"? A resposta mais bacana ganha uma cortesia e um ep dos Manolos Funk para próximo show no Butecando. Pode ser? Fechado! :))

sábado, 21 de agosto de 2010

Olha sejam bem vindos! :))

por Tchululu

Olá queridos amigos e admiradores dos Manolos Funk. É com muito orgulho que hoje estamos inaugurando nosso blog. Aqui poderemos apresentar um pouco mais sobre nossos pensamentos não só no fazer musical, mas de diversos assuntos que passam pela arte, esportes, sustentabilidade, entretenimento e até mesmo piadas e conversas cotidianas.

Teremos atualizaçãoes diárias e iremos divulgar em nossas comunidades virtuais (twitter, myspace, palcomp3 etc...) tudo que acontecer de novo por aqui. Eu, Tchululu, serei o responsável pelas atualizações, mas todos os meus queridos companheiros de banda também irão divulgar suas coisas. Contamos com o apoio e as sugestões de vocês para que possamos fazer um Blog bem divertido. E "garantchu" vocês terão sempre um papel de destaque aqui!

E o Blog nasceu...!

Pra começar quero explicar um pouco sobre o Layout do Blog. Aprendiz, como sou, apanhei um tiquinho, mas no final eu gostei bastante de como ficou. Na verdade, é fácil fazer um blog, só que eu tive dúvidas se conseguiria já que sou uma topeira mesmo! kkkk Vamos lá. Muita gente pode estar se perguntando porque não usei as fotos dos "cabeções" no Layout. Na verdade, foi por opção mesmo. Eu acho esta fotografia do blog bastante bonita. Ela foi tirada pelo nosso amigo Samuel Mendes no Pré-Lançamento do Ep "ManolosFunk", no Rota 85, e ela mostra exatamente o que somos e queremos. Neste primeiro momento queria mostrar para as pessoas que antes de qualquer conceito que criamos somos uma banda de verdade. Ou seja, quatro caras apaixonados pelo som e que dedicam noite e dia para fazer a coisa acontecer. Então é isso! :)

Um grande abraço "Surround" para todos e amanhã tem mais!